Friday, 22 de December de 2023

Crescimento do e-commerce persiste no pós-pandemia

58% dos brasileiros já compram mais pela internet do que em lojas físicas
Crescimento do e-commerce persiste no pós-pandemia

O e-commerce ganhou força na pandemia de covid-19, mas sua conveniência fez com que permanecesse em alta procura. Prova disso é que 67% dos brasileiros dizem adquirir produtos online que, até algum tempo atrás, não imaginavam que comprariam em lojas virtuais. E mais: 64% dos consumidores afirmam que a frequência de compras aumentou nos últimos 12 meses e 54% apontam que pretendem incrementar essa frequência nos próximos 12 meses.

Os dados foram divulgados pela pesquisa “E-commerce Trends 2024”, realizada pela Octadesk em parceria com o Opinion Box. Trata-se de um estudo anual que busca entender quem é o consumidor digital brasileiro. Para esta edição, 2 mil pessoas foram entrevistadas.

Existe uma série de motivos para esse crescimento contínuo. Quando questionados sobre o porquê da preferência, os consumidores indicam os preços mais baixos em comparação às lojas físicas (58%), a praticidade de comprar sem sair de casa (57%) e as promoções encontradas na internet (56%).

Dentre os hábitos, 71% realizam as compras pelo smartphone, sendo que 65% utilizam as redes sociais para pesquisar sobre o produto antes de finalizar o pagamento. A venda online, inclusive, precisa transmitir segurança e confiabilidade aos usuários, uma vez que 92% já deixaram de adquirir um produto ou serviço por achar que a loja virtual se tratava de um golpe.

Por conta disso, os brasileiros preferem realizar as compras em sites e lojas virtuais de grande nome (63%), seguidos pelos marketplaces (60%) e aplicativos da própria marca (49%). Para tirar dúvidas, por sua vez, o chat online se mantém como canal favorito (38%), embora o WhatsApp (31%) se aproxime do primeiro colocado.

Com base nos insights da pesquisa “E-commerce Trends 2024”, é possível ver que as lojas que ainda não criaram sua versão digital podem perder espaço nos próximos anos. Até porque 58% dos consumidores já compram mais pela internet do que em lojas físicas. Sem achismos, a dica é se adaptar para se manter competitivo em um ambiente em constante evolução.