Grupo de Investigação da RBS conta com nova coordenação | Grupo RBS
Banner Interno

Relações com Imprensa

Grupo de Investigação da RBS conta com nova coordenação

Rodrigo Müzell, que já atua como gerente de Produto da RBS TV, recebe de Dione Kuhn, editora-chefe de Zero Hora, a missão de liderar o grupo

Logo GDI. Crédito: Divulgação

Logo GDI. Crédito: Divulgação

Trazer à tona fatos escondidos do público e, por meio de jornalismo de alto impacto, contribuir para a democracia. Desde 2016, essa é a missão que norteia a atuação do GDI, Grupo de Investigação da RBS que tem como propósito evidenciar irregularidades e chamar a atenção de órgãos responsáveis. Somando mais de 100 frentes de apuração em quase cinco anos, nesta semana, o grupo passa a atuar sob coordenação de Rodrigo Müzell, gerente de Produto da RBS TV.
– É muito legal assumir essa nova tarefa, especialmente depois de vários anos envolvido de perto com o trabalho do GDI, tanto em GZH quanto na RBS TV. Nossa ideia é que o GDI siga olhando para os assuntos da vida real – que impactam diretamente o público que nos acessa pelas diversas plataformas -, ouvindo com atenção suas demandas. A melhor reportagem investigativa sempre é a que nos chega de fora, de uma dica ou indignação do público, como aprendemos em tantas matérias nos últimos anos – destaca Müzell.
Müzell recebe de Dione Kuhn, editora-chefe de Zero Hora, a missão de coordenar o grupo. Dione assumiu a liderança do GDI em 2018, após Carlos Etchichury, primeiro coordenador. Durante os três anos à frente do grupo, Dione acompanhou apurações como o golpe do seguro que lesou aposentados do INSS, a fraude nas solicitações de auxílio emergencial e as irregularidades na compra da nova frota da Trensurb.
– Há quatro anos e meio que o GDI faz investigação própria, busca a verdade nos detalhes. A marca é reconhecida e respeitada pelo público. As pessoas procuram o grupo para relatar irregularidades, denunciar. Queremos, ao expor o que está errado, que a reportagem tenha consequências, que ajude a solucionar o problema de uma comunidade. E os resultados do GDI mostram que estamos conseguindo alcançar o objetivo – afirma Dione.
Com a mudança, Jaime Silva, chefe de reportagem de Zero Hora, assume a função de editor de referência do GDI na Redação Integrada. O GDI é o único grupo de investigação multimídia do Brasil, pois conta com a atuação de repórteres de TV, rádio e jornal. Consolidando a essência investigativa da RBS, que sempre esteve presente na atuação jornalística dentro da empresa, o grupo é formado por profissionais de diferentes veículos (Zero Hora, RBS TV, Gaúcha e Diário Gaúcho).
Em seus quatro anos e meio de história, o GDI já conquistou dezenas de prêmios nacionais e estaduais em reconhecimento às reportagens produzidas. O grupo também foi tema em eventos promovidos pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e pela Associação Nacional de Jornais (ANJ). Além disso, as reportagens tiveram como resultado 65 denúncias do Ministério Público (Estadual e Federal), 31 investigações policiais e do MP, 25 sindicâncias, auditorias e decisões administrativas, 11 prisões, oito operações policiais e seis processos judiciais – evidenciando a relevância social do trabalho feito pelo grupo.
Na atuação jornalística da RBS, destaca-se também a importância do GDI para as coberturas eleitorais dos veículos por meio do “É isso mesmo?”, mecanismo de checagem das declarações dos candidatos, que conta com o reforço dos repórteres do grupo. Nas eleições presidenciais de 2018, foram 60 falas checadas. Já em 2020, na disputa municipal, 85 declarações de candidatos passaram pelo filtro. Para o futuro, o objetivo é ampliar a ação.