Profissionais do Grupo RBS são reconhecidos por atuação jornalística durante a pandemia | Grupo RBS
Banner Interno

Relações com Imprensa

Profissionais do Grupo RBS são reconhecidos por atuação jornalística durante a pandemia

Marcelo Gonzatto e Larissa Roso, repórteres de GZH, foram agraciados no Prêmio Pesquisador Gaúcho 2021, da Fapergs

Dois jornalistas do Grupo RBS foram contemplados no Prêmio Pesquisador Gaúcho 2021, promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs). Em sua 11ª edição, o reconhecimento tem como tema “A ciência a serviço da sociedade” e destaca a contribuição da área no combate à pandemia e o seu potencial em gerar inovação, riquezas e bem-estar, contribuindo para uma sociedade melhor. Os repórteres Marcelo Gonzatto e Larissa Roso, de GZH, estão entre os agraciados, selecionados com a participação do comitê de assessores científicos da Fapergs e do comitê especial.
Desde 1996 no Grupo RBS, Marcelo Gonzatto, 47 anos, já atuou como repórter das editorias de Geral, Segundo Caderno, Notícias e Porto Alegre. Atualmente, cobre áreas como urbanismo, saúde, educação, mobilidade e jornalismo de dados. Na pandemia de coronavírus, contribui com matérias importantes sobre o tema – conteúdos que lhe renderam o reconhecimento de Profissional de Comunicação Científica na premiação, categoria nova destinada ao comunicador que tenha auxiliado na divulgação, comunicação e discussão da ciência junto à sociedade.
– Em uma época de pandemia em que, além do vírus, é preciso enfrentar diariamente campanhas de desinformação, valorizar o papel do jornalismo profissional que se apoia na ciência é, também, uma forma de salvar vidas. Nesse sentido, a Fapergs presta um grande serviço à sociedade gaúcha ao reforçar essa aproximação entre comunicadores e a comunidade científica – afirma Gonzatto.
Em alusão ao tema, a premiação também deu destaque para profissionais que, a partir das suas atividades, prestaram serviço à sociedade no enfrentamento da pandemia. Serão dois homenageados – entre eles, Larissa. A jornalista e mestre em Medicina de 41 anos iniciou sua trajetória no Grupo RBS em 1998 e, atualmente, cobre as áreas de saúde, comportamento, direitos humanos e educação, com enfoque em histórias de vida. Entre suas reportagens mais notórias, está uma publicada em junho de 2020, em que Larissa passou três horas e meia no CTI covid-19 do Hospital Conceição, em Porto Alegre.
– É emocionante ter o reconhecimento de uma instituição tão prestigiada e respeitada entre pesquisadores. Nunca estivemos tão próximos, jornalistas e cientistas. Agradeço por valorizarem e destacarem o trabalho da imprensa nesse período tão desafiador de nossas vidas – destaca Larissa.
A cerimônia de premiação será realizada de forma virtual, entre os dias 17 a 23 de outubro, via canais da Fapergs. A programação será divulgada nos próximos dias.