Veículos do Grupo RBS fazem retrospectiva do primeiro ano do coronavírus no RS | Grupo RBS
Banner Interno

Relações com Imprensa

Veículos do Grupo RBS fazem retrospectiva do primeiro ano do coronavírus no RS

A partir desta quarta-feira (10), uma série de matérias será publicada em diferentes plataformas, relembrando como foram os 365 dias da doença no Estado

Página de Zero Hora apresenta o ano em fotos. Crédito: Divulgação.

Página de Zero Hora apresenta o ano em fotos. Crédito: Divulgação.

No dia 10 de março de 2020, o Rio Grande do Sul teve a confirmação do primeiro caso de covid-19. De lá pra cá, a pandemia impactou diretamente na vida dos gaúchos de diferentes maneiras. Saúde e economia foram afetadas, e novas formas de trabalhar, estudar, relaxar e de se relacionar se fizeram necessárias. Para analisar o impacto que pandemia teve no Estado nesses últimos 365 dias, os veículos do Grupo RBS preparam conteúdos especiais, relembrando o que mudou desde então.

A Gaúcha deu início ao tema com uma entrevista no programa Gaúcha + dessa terça-feira (9). Débora Cademartori e Leandro Staudt conversaram com Silza Tramontina, a primeira paciente internada com covid-19 no Estado. Na entrevista, Silza relatou a experiência por ter passado pela doença e detalhou como foi o período para se recuperar.

Hoje, o assunto está sendo pauta dos telejornais da RBS TV. Os telespectadores puderam conferir, já no Bom Dia Rio Grande, uma matéria relembrando os hábitos que passaram a fazer parte da vida dos gaúchos neste primeiro ano de pandemia. Para o Jornal do Almoço, uma retrospectiva com alguns dos momentos mais marcantes do período foi preparada: os momentos mais difíceis, o impacto na vida das pessoas e o início da vacinação no Rio Grande do Sul.

No RBS Notícias, o conteúdo será conduzido a partir de quem acompanhou de perto os desdobramentos da covid-19 desde o início, como o médico que diagnosticou o primeiro caso e uma das primeiras profissionais de saúde a se curar da doença.

Ao longo da semana, o Bom Dia Rio Grande ainda vai tratar do tema em entrevistas ao vivo com líderes espirituais e a série Vozes da Pandemia, que dará espaço para os relatos de quem trabalha nos hospitais gaúchos.

Zero Hora e Diário Gaúcho publicam, a partir de hoje, uma série de matérias traçando o cenário das principais mudanças no último ano. Nesta quarta-feira, exatamente um ano após o primeiro caso, os jornais trazem uma linha do tempo de março de 2020 a março de 2021, com os principais dados da pandemia no Estado e uma projeção para o futuro. Os leitores também podem conferir o ano em fotos e artistas gaúchos que lançaram novos trabalhos durante o período. Os jornais revisitam, ainda, os personagens do início da pandemia, incluindo o primeiro caso em solo gaúcho.

Na Superedição de Zero Hora deste final de semana (13 e 14), o futuro do teletrabalho será tema de reportagem, que vai abordar os diferentes tipos de trabalho remoto e quais serão os legados do homeoffice após a pandemia. A edição também conta com histórias inspiradoras que aconteceram no último ano e com o Caderno Vida sobre o que mudou de lá para cá em relação aos cuidados e tratamentos com a covid. Durante a próxima semana, os efeitos da pandemia na evasão escolar, crise na cultura, empresas que se reinventaram e gaúchos na ciência de ponta serão alguns dos temas abordados em Zero Hora e no Diário Gaúcho. No dia 24, data que marca o primeiro óbito no Estado, haverá uma conversa com a família da primeira vítima. Os conteúdos também estarão disponíveis em GZH.

Na quinta-feira (11), o Pioneiro começa a publicar uma série de reportagens a partir do primeiro caso de covid-19 em Caxias do Sul, registrado em 11 de março de 2020, e de uma análise comparando a cidade um ano atrás com o que é hoje. O jornal também traz depoimentos de profissionais da saúde, números e a evolução da doença e do sistema de saúde e a situação de Caxias do Sul em relação a outras grandes cidades do país.

O impacto da pandemia no futebol também será tema da retrospectiva. No final de semana, em Zero Hora e GZH, o Esporte da RBS publica uma matéria especial sobre o marco de um ano sem torcida, convidando os jogadores a relatarem sobre a saudade dos torcedores. Os atletas também contam como convivem com a doença dentro dos vestiários, a nova rotina de exames diários e os efeitos pós-covid nos profissionais que retornam aos gramados. Além disso, haverá ainda uma reportagem sobre como está a vida de quem recebia seu sustento sendo ambulante nos estádios e de quem trabalhava no comércio no entorno dos espaços.

A partir do dia 16 de março, será exibida no Globo Esporte RS a série “Reinvente”, que abordará, ao longo de quatro reportagens, o impacto da pandemia nos projetos sociais de esporte. Os repórteres Kelly Costa e Bruno Halpern vão mostrar como essas iniciativas tiveram que transformar sua atuação, em meio a um novo contexto, e como a ausência das atividades tem refletido na vida das comunidades.

Desde o início da pandemia, o Grupo RBS está apostando seus esforços na missão de manter a informação certificada à disposição do público. Além de toda a cobertura diária, a empresa também lançou a mobilização #juntoscontraovírus, que contou com ações editoriais e publicitárias, buscando valorizar o jornalismo profissional, a atuação dos profissionais da saúde, as boas notícias, o equilíbrio entre saúde e economia, a responsabilidade individual, entre outros temas.