Conteúdos especiais abordam 100 dias sem esporte e projetam o futuro | Grupo RBS
Banner Interno

Relações com Imprensa

Conteúdos especiais abordam 100 dias sem esporte e projetam o futuro

Entre terça-feira (23) e sábado (27), o impacto da suspensão das competições e o futuro do esporte serão tema de reportagens em RBS TV, Zero Hora, Diário Gaúcho, GaúchaZH e Globoesporte.com/rs

Card 100 dias sem esporte. Crédito: Divulgação.

Card 100 dias sem esporte. Crédito: Divulgação.

Desde que as restrições por conta da pandemia atingiram o esporte, já se passaram 100 dias de saudade, tanto para o público quanto para a categoria. A atividade, que envolve milhares de pessoas, sejam atletas, torcedores ou profissionais da área, vive há três meses o impacto do distanciamento social no Rio Grande do Sul, ainda sem previsão de retomada. Como sequência ao projeto Saudade do Esporte, o Grupo RBS lança, nesta terça-feira (23), data que marca os 100 dias, uma série especial de reportagens integradas, que buscará analisar como foi esse período e também refletir sobre o futuro.

Na RBS TV, ao longo desta semana, o Bom Dia Rio Grande contará como foram os três meses sem a prática esportiva pelo ponto de vista de atletas, sem deixar de lado o olhar para o que está por vir. Já no Jornal do Almoço, o atual cenário será apresentado contando como a ausência do futebol e dos esportes olímpicos é sentida pelo público e também pelos comunicadores de jornalismo esportivo da RBS. Além disso, uma matéria especial sobre o impacto da pandemia em algumas modalidades será veiculada no RBS Notícias nesta terça-feira.

O período também será debatido nas frentes esportivas da Rádio Gaúcha ao longo do dia. No programa Esportes ao Meio Dia, informações e análises do cenário ao longo desses 100 dias darão aos ouvintes um balanço dos três meses com competições suspensas. Da mesma forma, o assunto pautará entrevistas no Sala de Redação, com a participação dos presidentes da dupla Gre-Nal, e no Show dos Esportes, com representantes das federações que representam alguns esportes no país.

Em matérias, o Globoesporte.com/rs irá analisar as consequências da suspensão de treinos e competições. O risco financeiro para os clubes e as histórias de quem depende do futebol para o seu sustento serão tema de reportagens. Os leitores também poderão se informar sobre o preparo dos atletas olímpicos, destacando impactos e prejuízos da ausência de competições e dos treinos adaptados. Além disso, trazendo um debate sobre o chamado “novo normal”, as novas perspectivas da prática esportiva serão abordadas.

Ao longo da semana, os 100 dias também serão assunto em Zero Hora, Diário GaúchoGaúchaZH. Os veículos falarão sobre o calendário esportivo, a vida dos atletas olímpicos com o adiamento da Olimpíada, o ambiente dos estádios da dupla Gre-Nal sem partidas oficiais, o impacto do isolamento na vida dos atletas e como está a saúde mental de jogadores, dirigentes, familiares e da torcida na ausência de competições. Ao todo, serão cinco matérias, publicadas entre terça-feira e sábado.

Ao longo desse período, o Grupo RBS não mediu esforços para manter o esporte vivo no dia a dia do público. Desde a suspensão das competições, como forma de diminuir a falta dos jogos para os gaúchos, diversas partidas históricas da dupla Gre-Nal já foram retransmitidas, e leitores, ouvintes, telespectadores e internautas puderam acompanhar uma séries de reportagens e entrevistas especiais, além da cobertura diária feita pelos veículos de jornalismo do Grupo RBS sobre os efeitos da crise do coronavírus em competições e na rotina dos atletas.

– Desde o dia 16 de março, quando as competições foram suspensas, temos trabalhado com o objetivo de contar histórias positivas e agregadoras que complementem a cobertura da pandemia, diversifiquem o conteúdo e tragam leveza. Confirmar a relevância do esporte na sociedade gaúcha por meio de um conteúdo empático que contribua com o RS, gere identidade e pertencimento é o nosso desafio diário. Só assim conseguiremos mostrar ao público e aos parceiros comerciais que, por aqui, a emoção do esporte não para. E essa emoção é um importante combustível para seguirmos – afirma o gerente-executivo de Esporte do Grupo RBS, Tiago Cirqueira.